Nosso foco não é o palco

Atualizado: 22 de Ago de 2018

Nos dias de hoje, é quase que um dever social ser feliz ou aparentar ser, como se nossa vida fosse uma apresentação em um grande PALCO. E, assim como num teatro, a vida também tem O PALCO e os BASTIDORES. No PALCO é onde acontece o espetáculo, é aquilo que as outras pessoas conseguem "assistir" e aquilo que “apresentamos” às pessoas sobre nós. Nos BASTIDORES é onde existe o preparo para que o espetáculo aconteça, é aquilo que as outras pessoas não conhecem e não têm acesso, nossas particularidades em geral. 


No "PALCO" nos preocupamos com a forma de nos vestir, de andar, as companhias mais populares, frequentar lugares "chiques" e badalados, viagens, carro novo, aparentar ter um casamento perfeito, filhos obedientes, sucesso profissional, prosperidade material, demonstrar força, inteligência, riquezas, conquistas, poder... enfim, tudo aquilo que nos faça sobressair aos demais.


Nos "BASTIDORES", ou seja, a parte de nossas vidas onde as outras pessoas não têm acesso, como no dia a dia de nosso lar, as finanças pessoais, o REAL relacionamento com o cônjuge e filhos, ou com os pais, a vida íntima do casal, aquilo que fazemos em oculto, nossos sentimentos e desejos que não são compartilhados, tudo o que está intrínseco em nossa alma. 


É comum encontrarmos pessoas que não medem esforços para demonstrar ter uma vida aparentemente "perfeita", uma vida que não há problemas, não há fraquezas, tudo é só alegria e diversão, eles tentam passar a imagem de que são autossuficientes, a ênfase é a aparência. Demonstrar qualquer tipo de insegurança ou fraqueza é quase que vergonhoso. 

Com uma vida focada no palco, as pessoas se esforçam para aparentar algo que não existe de fato, como fotos românticas e declarações de amor em redes sociais com o objetivo de mostrar um "casamento perfeito". Porém, isso tudo não demonstra a realidade do casal, as brigas por motivos pequenos, não há amor, não há intimidade, não vivem um casamento que glorifica a Deus. Jovens buscando espaço nos círculos de amizades fazendo coisas reprováveis para serem aceitos, mas na realidade têm carência afetiva e necessitam de atenção e um direcionamento bíblico para uma vida saudável aos olhos de Deus. Profissionais se desempenhando com a motivação de serem reconhecidos pelos homens, mas cometem ilicitudes para lucrar ou se autopromoverem, sonegam impostos, enganam clientes, fornecedores, etc. 


Enfim, são vários exemplos que podemos levantar a respeito. Agora você deve estar pensando: mas quem é que tem uma vida perfeita? Não é errado querer aparecer "bem na fita", ou, cada um sabe o que é bom para si mesmo (relativismo). 


Salomão chegou à conclusão que TUDO que ele fez motivado apenas para essa vida e para suprir os seus desejos foi em vão. Foi como “correr atrás do vento”. Em Eclesiastes 2.9-11 lemos:


“Tornei-me mais famoso e poderoso do que todos os que viveram em Jerusalém antes de mim, conservando comigo a minha sabedoria. Não me neguei nada que os meus olhos desejaram; não me recusei a dar prazer algum ao meu coração. Na verdade, eu me alegrei em todo o meu trabalho; essa foi a recompensa de todo o meu esforço. Contudo, quando avaliei tudo o que as minhas mãos haviam feito e o trabalho que eu tanto me esforçara para realizar, percebi que tudo foi inútil, foi correr atrás do vento; não há qualquer proveito no que se faz debaixo do sol.”


Meu convite para você hoje é, REAVALIE SEU FOCO. Você se preocupa mais com sua autoimagem do que com a Glória de Deus? O que move você a fazer o que você faz? Você elogia ou trata bem seu cônjuge porque decidiu amá-lo (a) ou para se sentir um bom marido/esposa, e que seu casamento é perfeito? Você educa seus filhos para que eles conheçam mais de Cristo ou para parecer um bom pai ou mãe? Você se esforça no seu trabalho para glorificar a Deus ou simplesmente para receber reconhecimento e benefícios? Qual sua motivação nas postagens em redes sociais? Exaltar a si próprio ou glorificar a Deus através dos acontecimentos em sua vida? Qual preço você tem pago para ficar "bem na fita" aos olhos dos outros? Quem você busca exaltar em sua vida, Cristo ou a você mesmo? Jesus disse: "Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou" - João 6.38. 


De onde vem sua satisfação? Quais são os parâmetros que norteiam a sua vida e suas tomadas de decisões? 


A grande verdade é, se não tivermos Cristo Jesus como Senhor de nossas vidas, continuaremos correndo atrás do vento. Paulo em 2 Timóteo 3 diz que alguns aprendem sempre e jamais podem chegar ao conhecimento da verdade. Mas Jesus é a verdade, Ele mesmo assim afirmou: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim" - João 14.6. 


Então, aproprie-se desta verdade e não viva mais focando apenas no "palco", mude biblicamente. Cristo pagou o preço na cruz, não somos mais escravos do pecado. Só assim seremos plenamente satisfeitos nEle.


"Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para glória de Deus" - 1 Coríntios 10.31.


Por isso, tanto no "palco" como nos "bastidores", viva para a glória de Deus.


Editorial de Dimas Rodrigo



© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.