top of page

Projeto Verão

Estamos a quase um mês para o fim do ano e o assunto mais comentado normalmente é sobre o “projeto verão”, ou seja, dietas, academia, corrida e muito exercício são as atividades propostas e seguidas por aqueles que estão buscando emagrecer ou ter o corpo perfeito para aproveitar o verão. Mas quanto a nós cristãos, como devemos proceder diante disto?


O cristão e o exercício físico


A Bíblia traz alguns textos que nos falam sobre o exercício físico e como podemos proceder diante do mesmo.


“O exercício físico é de pouco proveito; a piedade, porém, para tudo é proveitosa,

porque tem promessa da vida presente e da futura.”

(1 Timóteo 4.8)


O que Paulo quis dizer com isso? Esse texto acaba sendo muito utilizado para os dois extremos de pessoas, as que praticam esportes e as que não praticam. Paulo não quer dizer que o exercício físico não é algo que os cristãos devem fazer, mas sim, que o exercício da piedade deve ser a prioridade da nossa vida.


De fato, existe um valor para o exercício físico, na carta aos Hebreus nos lembra que somos chamados a correr com paciência a carreira que nos é proposta (Hebreus 12.1), em algumas outras passagens também somos comparados a corredores.


Devemos ter em mente que a prática do exercício físico nos auxilia a termos uma vida prática na piedade. Para a prática das duas áreas precisamos de esforço, crescimento e uma disciplina pessoal.


“Todo atleta em tudo se domina;

aqueles, para alcançar uma coroa corruptível;

nós, porém, a incorruptível.”

(1 Coríntios 9.25 – Ênfase do autor)


Nesse versículo vemos o uso da disciplina pessoal. Você já conseguiu ver como é a rotina de um atleta? Ele é firme naquilo que faz, é determinado em alcançar os seus objetivos, mesmo que seja algo passageiro. Devemos ter essa disciplina para alcançarmos algo não corruptível.


Por que praticar exercício físico?


Nosso corpo é a ferramenta que Deus nos deu para podermos serví-lO, logo, temos que cuidar dele para podermos utilizá-lo de forma correta no serviço do Senhor. Um famoso puritano uma vez disse: “Deus me deu um cavalo e uma mensagem, eu matei o cavalo, já não posso mais levar a mensagem” (Robert Murray). Aqui o cavalo seria o corpo, logo, o autor reconhece que não cuidou muito bem do seu corpo, e agora não tinha mais como levar a mensagem que seria o Evangelho.


“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo,

que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?”

(1 Coríntios 6.19 – Ênfase do autor)


Outro motivo para cuidarmos do nosso corpo é que ele é templo do Espírito Santo. Devemos praticar a nossa mordomia cuidando do que o Senhor nos confiou, e o nosso corpo se encaixa nessa prática. Mas devemos ter em mente que também o cuidado com o corpo demanda um cuidado extremo nosso, pois podemos cair na vaidade e começar a fazer as coisas por estética.


A prática de exercício físico deve estar ligada com os benefícios que ele traz para o nosso corpo e a nossa saúde, não devemos buscar nos exercitar para alcançar um padrão de beleza ditado pela sociedade, nosso alvo é estarmos prontos e com um corpo saudável para servir ao Senhor.


Benefícios do exercício físico


Os benefícios são muitos e acabam influenciando em várias áreas da nossa vida, desde o intelectual até o físico. Aqui estão alguns exemplos:


  • Melhora nossa qualidade de vida;

  • Faz bem à saúde mental;

  • Auxilia na perda de peso;

  • Faz bem aos músculos e ossos;

  • Aumenta o nosso nível de energia;

  • Reduz o risco de desenvolver doenças crônicas;

  • Ajuda na qualidade do nosso sono.


A lista pode ser mais extensa, e para alcançarmos esses resultados não precisamos fazer muito, ao praticar 30 minutos por dia já é o suficiente para termos uma mudança.


Lembre-se, essa prática não é apenas na academia, ela pode ser feita em casa, no parque, ou até mesmo praticando algum esporte com os amigos, a única coisa que você precisa fazer é se levantar do sofá.


Levantando-se do sofá


“O homem bom cuida bem de si mesmo, mas o cruel prejudica o seu corpo.”

(Provérbios 11.17)


O que você está esperando para se levantar do sofá e começar a se exercitar? As respostas mais comuns são: Eu não tenho tempo, ou, não consigo ir à academia. Mas não é isso que nos impede de começarmos, e sim, o fato de não termos uma disciplina pessoal ativa. Cabe a cada de nós buscar organizar o seu dia a dia, encaixando assim, a prática do exercício físico em sua agenda.


Me diz ai, seu despertador já foi programado para começar? Ou você vai esperar a segunda-feira chegar?


Editorial de Natalício Queiroz


Commentaires


bottom of page