Imagem no espelho

O despertador toca, faz frio, você levanta da cama em direção ao banheiro, escova os dentes e dá uma olhada no espelho, o cabelo está todo bagunçado. Seu despertador toca de novo, já que nunca se sabe se vai conseguir acordar com o primeiro toque, você sai correndo do banheiro e vai ao quarto desligá-lo. De lá, vai à cozinha pegar alguma coisa para comer, não acha nada e decide dar uma passada numa padaria. Quando entra no carro, vê pelo retrovisor que seu cabelo está todo bagunçado, uma imagem que havia desaparecido totalmente da sua cabeça. Você havia esquecido o que tinha visto no espelho do banheiro.


As Escrituras falam que quem ouve a Palavra e não a pratica é semelhante a uma pessoa que passa por essa situação que acabei de descrever (Tiago 1.22-25). Apesar de olhar seu reflexo no espelho e perceber que algo está errado, logo que sai da frente dele, esquece o que tinha de arrumar. Esta pessoa a si mesma se engana, achando que tudo está bem, sendo que já teve a oportunidade de ver o contrário.


A Palavra de Deus é semelhante a um espelho, pois nos mostra como somos de fato. Ela indica coisas que não conseguimos ver sem seu auxílio. O problema é que, somente ver tais coisas e não agir para mudá-las, é tão inútil quanto se assustar com seu cabelo bagunçado e sair de casa mesmo assim, pois se esqueceu de penteá-lo. Como podemos então deixar de sermos meros ouvintes da Palavra e nos tornarmos seus praticantes?


Alunos ouvintes

Antes de tentar responder a essa pergunta, gostaria de notar que essa passagem não se refere a alguém que não pratica a Palavra uma vez ou outra, mas alguém que é caracterizado por não ser um praticante, sendo apenas um ouvinte. No contexto acadêmico, ouvinte é aquele aluno que somente assiste às aulas sem qualquer compromisso com o que está sendo ensinado, já que não faz as provas da disciplina, nem mesmo listas de exercícios e trabalhos exigidos dos alunos regulares. Muitas vezes, nós nos aproximamos da Palavra de Deus desta maneira, seja lendo ou ouvindo, sem qualquer compromisso, passando por provas na vida em que não nos sentimos obrigados a aplicar os ensinamentos obtidos na Bíblia.


Atenção é fundamental

No versículo 25, vemos que o praticante da Palavra, além de ouvi-la, observa-a atentamente e isso o leva a não se esquecer dela. A atenção é fundamental para a prática bíblica, já que, se esquecer o que tem de ser feito, dificilmente vai fazer. Isso nos desafia a termos uma postura diferente com relação à nossa leitura bíblica regular, bem como às nossas idas à igreja para ouvirmos uma pregação. Nossa atitude deve ser a de olhar nossas vidas à luz do que tem sido falado com o máximo de atenção, identificando, pelo espelho das Escrituras, em que temos fugido do padrão de santidade estabelecido por Deus. Prepare-se para tais momentos, ore, acalme seu coração e deixe de lado pensamentos que tirem seu foco da Palavra. Muitas vezes nossa dificuldade de praticar aquilo que ouvimos está justamente em não ouvirmos da forma correta.


Não deixe para depois

Por diversas vezes em nossas vidas diárias, passamos pela situação de ver que algo precisa ser feito, mas não o fazemos, pois nos tornamos ocupados com outra coisa, esquecendo o que precisávamos fazer inicialmente. O fato é que precisamos fazer quando vemos! Não adianta ficarmos olhando para nosso cabelo bagunçado no espelho, pelo tempo que for, se não pegarmos o pente e arrumá-lo. E, se deixarmos para depois, corremos o grande risco de esquecer. Assim, quando lemos uma passagem nas Escrituras que aponta para algo errado em nossa conduta, precisamos agir naquele momento. Quando ouvimos uma pregação que nos mostra um pecado, precisamos tomar medidas contra ele imediatamente. Não deixe para depois! No dia seguinte, novos desafios de nossa vida corrida surgirão e a chance de esquecermos a imagem do espelho será grande.


O espelho não é seu inimigo

Muita gente nos dias de hoje não conserva uma boa relação com o espelho. Muitas vezes ele mostra indesejados quilos a mais, ou sinais da idade, tais como rugas ou falta de cabelo, mas, ainda assim, ele nunca mostra algo pior do que aquilo que somos na realidade. Sua imagem é exata, permitindo que façamos o que for possível para melhorar nossa aparência. Ele não é nosso inimigo, antes, identifica o que pode nos entristecer. Da mesma forma, apesar de frequentemente encararmos a Bíblia como algo pesado, Ela não é nossa inimiga, assim como Deus não é nosso inimigo. Podemos nos ver insatisfeitos com alguns de Seus mandamentos, pois vão de encontro àquilo que desejamos, mas Ele nunca os ordena para o nosso mal, muito pelo contrário (Deuteronômio 10.13). Deus é por nós (Romanos 8.31) e o espelho de Sua Palavra nos ajuda a nos tornarmos pessoas mais agradáveis aos Seus olhos. E os olhos de Deus não enxergam as aparências, mas o coração (1 Samuel 16.7), isto é, o espelho da Palavra reflete nossa condição interna, algo que um espelho comum jamais poderia mostrar, valorize-o!


Editorial de André Negrão



© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.