QUEM SOMOS

SOBRE NÓS

VISÃO

"Queremos ser uma comunidade viva

e relevante em nossos dias, resgatando
biblicamente a Igreja de Atos 2."

Os irmãos da Igreja de Atos 2 alcançavam o perdido (evangelismo), edificavam-no na Palavra (ensino), compartilhavam suas vidas (comunhão), mantinham devoção espiritual pessoal (espiritualidade), eram comprometidos financeiramente com o bem-estar do Corpo (mordomia), glorificavam e adoravam ao Senhor (adoração), enquanto presenciavam a ação e o poder de Deus, que dia a dia lhes acrescentava os que iam sendo salvos.

MISSÃO

“Alcançar pessoas com as boas-novas

do Evangelho, tornando-as verdadeiros
e frutíferos discípulos de Jesus Cristo.”

Porque Jesus veio ao mundo para buscar e salvar o perdido, nos sentimos compelidos a fazer o mesmo. Mas Jesus foi além de resgatar pessoas da condenação do inferno. Ele buscou auxiliá-las a se tornarem dignas cidadãs do céu. Através dos vários ministérios de nossa Igreja, desejamos que as pessoas não somente creiam em Cristo, mas, com o tempo e pela graça de Deus, cresçam na fé, de maneira a viverem em obediência a Seus mandamentos, sendo conformadas à imagem de Jesus.

COMO AVALIAMOS NOSSA FIDELIDADE

1

2

3

4

5

6

Dependência da graça de Deus (apropriação individual da graça divina como único meio de desejar e cumprir a vontade do Senhor — João 15.5, Efésios 2.8-10, Filipenses 2.12,13).

Desenvolvimento espiritual contínuo (evidência contínua de uma vida em transformação à semelhança de Jesus — Romanos 8.28-30, 2 Pedro 3.18).

Dedicação ao Corpo (participação ativa nas reuniões da Igreja e conexão com os outros irmãos em relacionamentos significativos de pequenos grupos  — Atos 2.46, Hebreus 10.23-25, 1 João 4.11-21).

Dons espirituais em exercício (serviço no Corpo de Cristo de acordo com a capacitação sobrenatural dada por Deus — Romanos 12.4-8, Efésios 4.15,16, 1 Pedro 4.10).

 

Desprendimento na mordomia (honrar a Deus através de todos os recursos que Ele nos confiar — Mateus 6.19-24, Filipenses 4.11-19, 2 Coríntios 8.1-5).

 

Demonstração de amor ao perdido (ação impulsionada pelo amor de Deus às pessoas perdidas — João 3.16,17, 2 Pedro 3.9, 1 João 4.9,10).

Como usar os “6 D’s”?

Individualmente, parando de tempos em tempos para avaliar como estamos em cada uma das áreas que eles mencionam. As marcas são visíveis na minha vida?

Como Igreja, usamos os “6 D´s” ao avaliarmos se nossos esforços (atividades) estão contribuindo para de fato desenvolver tais marcas nos membros.

Quando nosso corpo e nossa mente estão saudáveis, desfrutamos melhor a vida. Temos disposição para cumprirmos tarefas importantes. Nossa curiosidade e capacidade de aprendizado aumentam. Por outro lado, quando uma enfermidade ou tristeza nos alcançam, nosso ânimo é afetado. Alguns sintomas de que “as coisas não estão bem” sempre aparecem (por exemplo, uma febre). Às vezes tais sintomas são pouco perceptíveis. Se não tomarmos cuidado, se não tratarmos as verdadeiras causas de nossos problemas, iremos sofrer, a nossa situação irá se agravar. O mesmo pode acontecer em nossa vida espiritual!

 

O Senhor nos criou e deseja que vivamos vidas saudáveis, tanto no corpo, quanto na alma e no espírito. Com certeza, o pecado (em nossas vidas e no mundo ao nosso redor) mina nosso vigor, comprometendo nossa atuação para o Reino de Deus. Um exército de soldados enfermos tem pouca probabilidade de vitória!

Em nossa Igreja, adotamos uma ferramenta que cumpre o papel de um “termômetro espiritual”, ajudando a cada um de nós a avaliar nossa situação na jornada como cristãos. Chamamos essa ferramenta de os “6 D’s”, por se tratar de seis frases, cada uma delas começando com a letra “D”.

Os “6 D’s” representam nossa tentativa de descrever de maneira geral as marcas essenciais de uma vida ou comunidade biblicamente sadia. Mostram "como avaliamos a nossa fidelidade" e como somos chamados a "fazer diferença" através de nossas vidas.

O QUE ENSINAMOS

1. Cremos que a Bíblia (os 39 livros do Velho Testamento e os 27 livros do Novo Testamento reconhecidos pelas Igrejas Evangélicas) é divinamente inspirada, inerrante e infalível (2 Pedro 1.19-21), e que a pregação e o ensino da Palavra são a base de transformação do indivíduo e da congregação, visando glorificar a Deus (João 14.21; 15.7,8, 2 Timóteo 3.16,17, Tiago 1.23-25).

 

2. Cremos que toda a criação, incluindo o ser humano, foi feita para o louvor da glória de Deus. O Senhor é o centro de todas as coisas, único Deus, Todo-Poderoso (Salmo 145; Isaías 6.1-8; Efésios 1.3-12; Filipenses 2.5-11).

 

3. Cremos que o ser humano é pecador desde o nascimento, por natureza e escolha pessoal (Romanos 3.10-12).

 

4. Cremos que Jesus Cristo: nasceu da virgem, sem pecado, morreu na cruz por nossos pecados, ressuscitou da morte ao terceiro dia e voltará outra vez para reinar (Atos 10.36-43). Cremos que Ele é perfeitamente Deus e perfeitamente homem

(Colossenses 2.8,9; 1 Timóteo 2.5).

 

5. Cremos que a salvação do ser humano é um dom gratuito, concedido pela graça soberana de Deus e recebido pela fé

(Efésios 2.4-10), sendo assegurada somente pela Pessoa e obra de Jesus Cristo (Atos 4.12). Cremos que uma vez salvos, nos tornamos filhos de Deus e temos segurança eterna (Romanos 8.28-39).

 

6. Cremos que a forma bíblica do batismo é por imersão, simbolizando a identificação do crente com a morte, sepultamento, ressurreição de Cristo, e com a Igreja (Romanos 6.3,4), sendo ministrado àqueles que creram em Jesus (Atos 8.35-39).

 

7. Cremos que a Ceia é um memorial da morte e ressurreição de Jesus, e um anúncio de Seu retorno (1 Coríntios 11.23-36), participando todos os crentes presentes em comunhão com suas Igrejas locais (1 Coríntios 11.27-30).

 

8. Cremos que a Igreja é a comunidade dos crentes em Jesus, a noiva de Cristo, o Seu Corpo na terra (Efésios 2.19; 5.25-27). A Igreja local é a agência de Deus na terra (Atos 13.1-3), sendo governada por homens que Deus deu como Pastores (1 Pedro 5.1-3).

 

9. Cremos que o Espírito Santo é recebido por todo crente no momento da conversão a Cristo, ocasião quando somos batizados/selados nEle (Efésios 1.13,14). Cremos que os dons espirituais são capacidades dadas soberanamente aos crentes pelo Espírito Santo para a glorificação de Deus e edificação da Igreja (1 Coríntios 12.8-11, Romanos 1.11-13, 1 Pedro 4.10,11), sendo que o dom de línguas e de sua interpretação tiveram papel na era apostólica de manifestar aos judeus  a verdade do Evangelho de Jesus Cristo (Atos 2.1-12, 1 Coríntios 14.21,22).

 

10. Cremos que a segunda vinda de Jesus será pessoal, física e visível (Atos 1.11), que o arrebatamento dos crentes será

pré-tribulacional (1 Tessalonicenses 1.10; 5.9), e que Jesus virá instaurar Seu Reino Milenar sobre a terra, ao fim do qual haverá a criação de novos céus e de nova terra (Apocalipse 19-22).

NOSSA HISTÓRIA

O Missionário Pr. Ivan Taylor, da Baptist Mid Mission - EUA, foi missionário no Norte do Brasil por 14 anos. Quando de sua visita ao Sul com sua esposa Eve, conheceu o trabalho do missionário Eduardo Mclain em São José dos Campos, decidindo ficar na cidade.

© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.