Amem e honrem uns aos outros

Atualizado: Jul 16

Introdução à série: Uns aos outros.

Durante o ano de 2020, temos refletido de forma intencional sobre "ser e fazer discípulos". Visitamos passagens bíblicas que instruem sobre a vida do discípulo e a prática de fazer discípulos. Reconhecemos que precisamos entender o que é um discípulo e como discipular pessoas e acabamos por redescobrir a simplicidade de nossa fé e passos práticos para o discipulado ao alcance de todos. Dentro dos assuntos tratados, é importante identificarmos as características da comunidade dos discípulos de Jesus Cristo. Ao longo da história da Igreja Batista Maranata, chamamos essas características de "mutualidades". Durante esta série traremos reflexões sobre os mandamentos bíblicos de reciprocidade, marcados pelos mandamentos conhecidos como "uns aos outros". A vida do discípulo acontece numa comunidade marcada por práticas que testemunham do caráter de Deus e Sua obra de salvação que nos transforma para o testemunho do Evangelho.



Amem e honrem uns aos outros


"Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal..."

(Romanos 12.10a)


Somos chamados a amar uns aos outros como resposta ao Evangelho pregado. Romanos capítulo doze dá início aos mandamentos de vida cristã como resposta ao Evangelho exposto em seus capítulos anteriores. Ser um discípulo é crescer em características que testemunham do Evangelho e a primeira em nossa série é o amor. Amem uns aos outros porque o amor testemunha do Evangelho e porque somos chamados a crescer nesse amor.


O amor testemunha do Evangelho

Quando os discípulos amam uns aos outros, eles testemunham da mensagem do amor de Deus de forma visível. Sendo assim, o testemunho visível aponta para a veracidade do testemunho falado. O amor de Deus é ouvido por nossa mensagem e visto no amor mútuo dos cristãos.


Jesus ensina algumas maneiras em que o amor mútuo testemunha do amor de Deus. Quando cristãos vivem em amor uns pelos outros, o mundo saberá que somos discípulos de Jesus (João 13.35). Não seremos reconhecidos por nossa semelhança ao mundo, nem seremos identificados por nossa criatividade de comunicar nossa mensagem. A Bíblia é clara: seremos identificados pelo amor mútuo. Esse amor em nós evidencia a mensagem do Evangelho que nos alcançou. O amor de Deus é o elo da comunhão entre o Pai e o Filho e, consequentemente, entre Deus e nós. Quando amamos, evidenciamos que Deus enviou Jesus (João 17.20-26). Assim, amar uns aos outros não é uma regra de etiqueta da boa moral cristã. Amar uns aos outros é o testemunho visível do poder do amor de Deus em nós. O amor cristão é um testemunho preciso do amor de Deus que nos alcançou.


Amar é uma ordem para os cristãos

Além de ser um testemunho de nossa identidade, amar uns aos outros é uma ordem que precisamos obedecer. O amor de Deus é a causa do amor mútuo (1 João 4.19) e o nosso amor é o resultado do amor de Deus em nós (1 João 4.13). Deixar de amar é uma desobediência incompatível com o testemunho do Evangelho (1 João 4.20). Por isso, somos chamados a obedecer e amar (1 João 4.7).


Amar é um mandamento progressivamente obedecido. Ou você ama ou não ama, mas somos chamados a progredir nesse amor (1 Tessalonicenses 3.12; 4.10). Não existe ninguém amado por Deus que não possa crescer em amar mais os irmãos. Amar sacrificialmente irá nos levar a pensar formas diferentes, práticas e mais profundas para amar uns aos outros. É justamente nesse caminho que Deus confirma nossos corações em santidade, inculpáveis e preparados para nosso encontro futuro e certo com o Senhor Jesus Cristo (1 Tessalonicenses 3.13).


Amar e honrar

"...preferindo-vos em honra uns aos outros."

(Romanos 12.10b)


Amar e honrar não são a mesma coisa, mas são conceitos que andam de mãos dadas. Uma forma de amar uns aos outros é considerar o próximo superior a si mesmo, manifestando uma alta estima pelo irmão (Filipenses 2.1-4). Honrar o irmão não é um exercício de bajulação ao próximo ou atribuir valor onde não tem. Honrar o irmão é tratá-lo de forma compatível com o amor de Deus derramado na cruz por nós. Honrar o irmão é tratá-lo de acordo com o caráter de Deus. Não se esqueça, amamos porque Deus nos amou primeiro (1 João 4.19). Quando honramos, preferimos o irmão, apontando para a mesma iniciativa sacrificial da parte de Deus por nós. Jesus tomou a iniciativa, preferiu a cada um de nós e nos amou.


Editorial do Pr. Alexandre “Sacha” Mendes


© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.