Fé não é otimismo!

Atualizado: 18 de Dez de 2018

Lembro-me de alguns anos atrás quando pela graça soberana de Deus experimentamos, eu e minha família, a mais dura prova, até então, de nossas vidas. Foi um tempo onde, como família, crescemos à semelhança de nosso bendito Salvador, Jesus Cristo. Foram dias difíceis, regados de lágrimas, medo muitas vezes e o pavor tentando se instalar. Fomos provados na fornalha da aflição para que a nossa fé fosse purificada, removendo assim as impurezas do metal para que a essência ficasse preservada e limpa.


Em toda essa experiência, a nossa fé foi trabalhada e moldada. Aprendemos que fé não é otimismo, pois este se concentra em ver as coisas pelo lado bom e esperar sempre uma solução favorável, mesmo nas situações mais difíceis.


Recebíamos palavras de encorajamento, de ânimo, de consolo. Amamos aqueles irmãos que demonstraram tanto carinho, cuidado, atenção para de alguma forma, nos suportar enquanto experimentávamos o processo de acrisolamento divino. Muitas vezes fomos abordados por palavras de otimismo e não de uma fé forjada na pessoa e obra de Cristo, tais como: “no final, tudo vai dar certo”, “não se preocupem, tudo acabará bem, isso logo vai passar”. Eu e minha esposa conversávamos sobre isso e entendíamos que aquelas pessoas se esforçavam para nos ajudar, porém, o faziam de forma equivocada.


O otimismo falha, não consola e não traz verdadeira esperança, pois, e se não der certo? E se não acabar bem? E se os meus temores se tornarem uma realidade? Como o otimismo pode ajudar?! Não, ele não ajuda. A fé é a solução e quero dar os argumentos para isso, não exaustivamente, mas ajudar a desenvolver uma mente que ao nos dispormos a consolar pessoas, que o façamos biblicamente!


Em primeiro lugar a nossa fé deve ser firmada no caráter de Deus. Verdadeiramente Deus é bom! Esta foi a experiência de um homem que compôs o Salmo 73. Ele começa aquele salmo com uma conclusão: “Com efeito, Deus é bom para com Israel, para com os de coração limpo.” Jamais esqueça isso! Mesmo quando estiver enfrentando a mais dura prova, a mais forte tempestade... Deus é bom!


Deus é misericordioso e compassivo! Isso deve encher nossa alma de alegria e esperança! Por quê? ”Por que Ele não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira. Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniquidades.” Note a dimensão: ”Pois quanto o céu se alteia acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para os que o temem.” Mesmo a soma de todos os nossos pecados não é maior que a misericórdia do Senhor! Ela nos alcança! Louvado seja o Senhor! Isto é como água para o sedento! Esta misericórdia também é terna: ”Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece dos que o temem, pois Ele conhece a nossa estrutura e sabe que somos pó.” Continuando no Salmo 103, a misericórdia de Deus é eterna, não tem fim! Por esta razão podemos nos aproximar em humildade e reverência a este Deus, que é todo misericórdia e clamarmos para que sejamos objeto disso. Leia o Salmo 103 e aprecie a dimensão da misericórdia de Deus.


Deus também é fiel e quem já experimentou a fidelidade do Senhor, jamais poderá duvidar dele. Quando dizemos que Ele é fiel estamos declarando que o Senhor é Aquele em quem podemos descansar plenamente em segurança. Podemos confiar sem jamais duvidar, pois Ele prometeu que jamais nos abandonaria. Jamais seremos esquecidos pelo Senhor, portanto, Ele é digno de toda a confiança! Podemos descansar em cada uma de suas ricas e mui preciosas promessas! Podemos depender totalmente do Senhor. A fidelidade do Senhor é a maior segurança do crente, pois mesmo quando ”somos infiéis, Ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo.”


O que poderíamos ainda falar sobre seu imensurável amor, sua graça, sua sabedoria, justiça? Deus é amor! Isto fica evidente em sua maior expressão amorosa registrada em Romanos 5.8 “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós sendo nós ainda pecadores.” Deus entregou seu único Filho para que, por meio de seu precioso sangue, pudéssemos ser reconciliados!


Em segundo lugar, nossa fé está firmada e alicerçada na obra de Cristo! Sendo Deus, se esvaziou, assumindo a forma de escravo, tornando-se em semelhança de homens, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até a morte e morte de cruz! Estaria Cristo em perigo de nos esquecer? Notem sua vida, suas promessas, seus ensinos sua morte e ressurreição. Cristo não está em perigo de esquecer-se de nós! Ele nos ama com amor eterno! Por esta razão podemos cantar:


Em nada ponho a minha fé,

Senão na graça de Jesus;

No sacrifício remidor,

No sangue do bom Redentor.

Se lhe não posso a face ver,

Na sua graça vou viver;

Em cada transe, sem falhar,

Sempre hei de nele confiar.

Seu juramento é mui leal,

Abriga-me no temporal;

Ao vir cercar-me a tentação,

É Cristo a minha salvação.


Fé não é otimismo!  A minha fé e o meu amor estão firmados no Senhor!


Editorial do Pr.Fábio


© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.