top of page

Um Hospital Para Doentes

Hospital não é um lugar benquisto pelas pessoas. Algumas pessoas não entram de jeito nenhum, outras têm lembranças ruins, como perda de entes queridos e sofrimento. A imagem de morte é muito forte. Contudo, o hospital é também um lugar de esperança. O enfermo pode sair curado com a ajuda de um médico habilidoso e sábio. Bons remédios, aliados a um cuidado zeloso, podem salvar vidas, restaurar a saúde.


Assim podemos pensar na igreja, um lugar que, em alguns aspectos, se assemelha a um hospital, principalmente quando falamos em uma perspectiva esperançosa.


A doença


Acredito que as pessoas não enxergam o hospital como um lugar de lazer e recreação, nem como um bom lugar para descansar num feriado com a família. O hospital é lugar para ir quando se está doente, sofreu um acidente ou tem uma emergência de saúde. Sempre há um mal fisiológico envolvido para desejarmos o hospital.


Quando falamos de igreja, por ela somos apresentados ao mal que nos envolve e domina, o pecado. Em Romanos 5.12, lemos que todos pecaram. Todos estamos carregando o mesmo mal, e isto nos afastou de Deus de uma maneira que não mais O desejamos (Romanos 3.11) ou demonstramos qualquer tipo de temor por quem Ele é (Romanos 3.18).


Entendendo a nossa condição, o ideal deveria ser buscar uma solução para o pecado, o mal que todos temos, da mesma forma que alguém doente busca um hospital. Porém, não é assim que acontece. Buscamos solucionar nossos problemas por diferentes meios e possibilidades — todos sem sucesso. A igreja é o meio pelo qual podemos conhecer dAquele que pode, definitivamente, nos ajudar com os nossos pecados: Jesus Cristo.


Hospital


A finalidade do hospital é salvar vidas, permitir um bem-estar físico por meio de seus recursos às pessoas que o buscam. Médicos e enfermeiros são os agentes protagonistas neste local. A igreja é o resplendor da glória de Deus neste mundo coberto de trevas. É por meio dela e de seus membros que Jesus Cristo é apresentado ao mundo. Por ela, a salvação é apresentada a pecadores, que se arrependem, são perdoados e curados. Jesus Cristo é a cura para os pecados (1 Timóteo 1.15)!


Enquanto Deus vai salvando pessoas no decorrer da história, por meio de Jesus, estas pessoas restauradas desejam permanecer na igreja. Diferentemente da realidade do hospital, onde a pessoa permanece internada somente enquanto está doente, a igreja é formada por um grupo de pessoas que nela permanecem sendo cuidadas e nutridas pela Palavra de Deus. Juntas, caminham ajudando e suportando umas as outras, unidas, como bons discípulos de Jesus a vencerem seus desejos que não agradam a Deus.


Este grupo de pessoas não se tornaram perfeitas e não serão até o tempo em que Deus as aperfeiçoará em Sua glória. Este “hospital’ tem seus problemas, não por falhas do Senhor delas, mas pelos homens e mulheres que ainda são imperfeitos, não completamente curados de seus pecados e consequências. Mesmo com todas as dificuldades que a igreja passa, foi por ela que Jesus se entregou na cruz, garantindo assim, que pelo mesmo poder que O ressuscitou a tornaria pura e a sustentaria (Colossenses 1.18, 22). Portanto, não há desculpas, nem motivos suficientes para abandonar a igreja, apesar de suas falhas.


Propaganda


Quando encontramos uma empresa que presta um bom serviço, faz tudo bem-feito e ainda mais tem um bom preço, indicamos para todos quantos sabemos que precisam. Da mesma forma, falar da mensagem do Evangelho deve ter esta mesma motivação, porque sabemos que todos precisam ouvir que estão longe de Deus (Colossenses 1.21), separados dEle por causa de seus pecados, mas que há uma boa notícia, que é Jesus.


Nós temos a mensagem que muda vidas. Portanto, viva a mensagem e fale da mensagem!


“Como são belos sobre os montes os pés do mensageiro que traz boas-novas,

boas-novas de paz e salvação, de que o Deus de Israel reina!”

(Isaías 52.7)


Para refletir


• Você prefere um hospital “bonito”, mas sem profissionais de qualidade, ou prefere um hospital “simples”, onde os profissionais são bem qualificados?


• Você julga a saúde de uma igreja pela sua beleza externa, ou pela maturidade dos seus membros e liderança? O que é mais importante para uma igreja e para os seus membros?


• Um bom tratamento começa com um bom diagnóstico. Por que é importante termos uma visão clara da nossa “doença”? Como isso nos ajuda a buscar o tratamento correto?


• O perdão é um agente unificador. Jesus Cristo nos perdoou para nos unir a Deus. Como você tem lidado com o perdoar e ser perdoado visando a unidade do corpo de Cristo? A comunhão foi restaurada plenamente? Qual seu sentimento quando pela trigésima vez um irmão lhe pediu perdão?


Pense sobre essas coisas, compartilhe com alguém e ore por sua igreja.


Editorial de William Rubial



Комментарии


bottom of page