Buscar

Ansiedade: o resultado de uma busca errada

Este é o primeiro de uma série de quatro editoriais sobre ansiedade, onde vamos tentar entender o que é e como combatê-la de acordo com as Escrituras.


Há quem diga que a ansiedade é um problema do homem moderno, por causa da vida agitada do século XXI, mas não é isso que encontramos na Bíblia. Homens do passado enfrentaram incertezas, lutas, perseguições e também lidaram com ela.


Definindo ansiedade

Estado mental em que se está preocupado com algo ou alguém. Este estado mental pode variar de preocupação genuína (Filipenses 2.20, 28; 2 Coríntios 11.28) a obsessões que se originam de uma perspectiva distorcida da vida (Mateus 6.25-34; Marcos 4.19; Lucas 12.22-31). Jesus não proibiu a preocupação genuína com alimento ou abrigo, mas ensinou que devemos manter as coisas na perspectiva correta. Devemos fazer do Reino de Deus a nossa primeira prioridade; tudo o mais entrará na linha depois que fizermos isso (Mateus 6.33).

(Brand, C., Draper, C., Inglaterra, A., Bond, S., Clendenen, E. R., & Butler, T. C. Orgs. 2003 Ansiedade. Em Holman Ilustrado Bible Dictionary p. 78 Nashville, TN: Holman editores da Bíblia)


Vamos meditar no texto que Jesus ensinou aos seus discípulos sobre a ansiedade em Mateus 6.25-34: “Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai Celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.”

A ansiedade é o resultado de uma busca errada

Uma pessoa que busca segurança e confia mais na sua cerca elétrica do que no Senhor, qualquer sinal de risco à sua segurança irá deixá-la ansiosa. Uma jovem que busca afeto em um relacionamento, mas não considera Deus em sua vida amorosa certamente irá se frustrar. Alguém que coloca sua segurança financeira em sua poupança ou outros investimentos, terá sua paz tragada nos tempos de instabilidade financeira.


Não há nada de errado em buscar conforto, segurança, saúde, um emprego melhor, um relacionamento, etc. O problema é quando essa busca se torna um fim em si mesma e você condiciona sua felicidade ou sua satisfação a ela.


A raiz da ansiedade traz a ideia de divisão, não tem como uma pessoa confiar em Deus e ficar ansiosa ao mesmo tempo, a ansiedade destrói a devoção do coração que busca a Deus.


Não estar ansioso é uma ordem!

No texto, Jesus não está dando apenas um conselho de como combater a ansiedade. Quando Ele diz "Não andeis ansiosos" (ou literalmente "parem de estar ansiosos") é uma ordem repetida três vezes nesse texto (Mateus 6.25, 31, 34). Os verbos estão no imperativo.


Quando encontramos na Bíblia ordens diretas, seja para "fazer" ou para "não fazer" algo, é porque naturalmente seremos tentados a fazer o contrário. A ordem de "Amar a Deus sobre todas as coisas", é porque a nossa inclinação é de amar outras coisas. As ordens "Não cobiçarás, Não furtarás, Não adulterarás", Deus as deixou porque nossa inclinação é fazê-las.


Ainda com relação a ansiedade, encontramos também ordens como: "Não andeis ansiosos de coisa alguma..." (Filipenses 4.6); "Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes" (1 Timóteo 6.8).


Essas ordens devem fazer parte da vida do filho de Deus, Jesus não nos daria uma ordem impossível de ser cumprida. Antes das provações chegarem Deus já providencia o livramento (1 Coríntios 10.13).

Lutando contra a ansiedade

Um ponto importante é que Jesus estava se dirigindo a Seus discípulos e não aos gentios. Os gentios, neste contexto, eram aqueles que não pertenciam à família de Deus, fica claro o contraste com "vosso Pai celeste" (Mateus 6.32), o fato de ser judeu não era garantia de pertencer à família de Deus, ou seja, ser salvo. O judeu tinha que se arrepender de seus pecados e confessar Jesus como Senhor. Se você ainda não aceitou a Jesus como seu Senhor e salvador, você ainda não se tornou um filho de Deus e é considerado um gentio, de acordo com (João 1.12; 3.3, 36; Romanos 3.9-12, 23; Efésios 2.1-5).


Em Mateus 6.32 Ele afirma “Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas.” Aqui temos dois grupos distintos de pessoas, os gentios e os “filhos de Deus” (...pois vosso Pai...). A luta contra a ansiedade para o filho de Deus consiste em colocar diante dEle suas preocupações e descansar confiantemente nEle.


Nos versículos 32 e 33 Jesus fala que o Pai celeste sabe de nossas necessidades e que devemos buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça, e as demais coisas nos serão acrescentadas. O texto de Filipenses 4.6, 7 nos exorta a levarmos diante dEle nossas petições pela oração e súplica, com ações de graça, e a paz de Deus que excede todo entendimento guardará o nosso coração e a nossa mente em Cristo Jesus. O poder para vencer a ansiedade não está em nós, mas em Cristo. Sua obra na cruz por nós foi completa.

Nos próximos editoriais falaremos mais sobre como vencer a ansiedade. Não perca.


Um grande abraço,


Deus abençoe.


Editorial de Dimas Rodrigo



© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.