Atributos de Deus: Deus é Onipresente

Atualizado: há 3 dias

Este texto dá sequência à nova série de editorias que foca nos diversos atributos de Deus, pois cremos que somente ao conhecermos mais do nosso Deus poderemos dar o próximo passo em direção a Cristo.


O atributo que veremos nesta semana é a onipresença de Deus. Wayne Grudem a define como: “Deus não tem tamanho ou dimensões espaciais e está presente em todos os pontos do espaço com todo o seu ser, mas Deus age de maneira diferente em diferentes lugares.” ¹ Primeiro, olharemos para textos que fundamentam essa afirmação, e em seguida listaremos algumas implicações deste atributo de Deus.


Deus está presente em todos os lugares

Davi nos ensina sobre a onipresença de Deus no Salmo 139.7–10: “Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se subo aos céus, lá estás; se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também; se tomo as asas da alvorada e me detenho nos confins dos mares, ainda lá me haverá de guiar a tua mão, e a tua destra me susterá”.


Neste salmo Davi reflete no fato de que não existe um lugar em todo o universo, na terra ou no mar, no céu ou no inferno, onde seja possível fugir da presença de Deus. Baseado neste texto e em outros, podemos concluir que é Deus mesmo que está presente com Davi e não somente uma parte dEle. Por isso, é apropriado dizermos que Deus está presente em todos os pontos do espaço com todo o seu Ser (Jeremias 23.23, 24; Atos 17.28; Colossenses 1.17).


Deus não tem tamanho ou dimensões espaciais

É necessário entender que, apesar de Deus estar presente em todos os pontos do espaço, Ele não pode ser contido por nenhum espaço, não importa o quão grande seja. Salomão declara esta verdade em 1 Reis 8.27: “Mas, de fato, habitaria Deus na terra? Eis que os céus e até o céu dos céus não te podem conter, quanto menos esta casa que eu edifiquei”.


Se os céus e até mesmo o céu dos céus não podem conter a Deus, então Ele não pode ser contido por nenhum espaço imaginável (Isaías 66.1, 2; Atos 7.48). Não devemos pensar que Deus se estende infinitamente em todas as direções ou que Deus ocupa uma área maior do que a do universo que conhecemos.


Todas estas ideias estão raciocinando sobre Deus em dimensões espaciais, mas a verdade bíblica é que Deus não tem tamanho ou dimensões espaciais. Deus é distinto da Sua criação e ao mesmo tempo presente em todos os lugares.


Deus está presente para punir, sustentar ou abençoar

Alguns assumem erroneamente que Deus não pode estar presente no inferno. Mas a verdade bíblica é que justamente porque Deus está presente no inferno ou diante de um rebelde não arrependido que Ele irá punir de acordo com Seu caráter Justo e Santo. Por isso, é correto afirmar que Deus age de maneira diferente em diferentes lugares.


Por vezes Deus está presente com o objetivo de punir, como vemos no texto de Amós 9.1–4: “Vi o Senhor, que estava em pé junto ao altar; e me disse: Fere os capitéis, e estremecerão os umbrais, e faze tudo em pedaços sobre a cabeça de todos eles; matarei à espada até ao último deles; nenhum deles fugirá, e nenhum escapará. Ainda que desçam ao mais profundo abismo, a minha mão os tirará de lá; se subirem ao céu, de lá os farei descer. Se se esconderem no cimo do Carmelo, de lá buscá-los-ei e de lá os tirarei; e, se dos meus olhos se ocultarem no fundo do mar, de lá darei ordem à serpente, e ela os morderá. Se forem para o cativeiro diante de seus inimigos, ali darei ordem à espada, e ela os matará; porei os olhos sobre eles, para o mal e não para o bem”.


Em outros momentos Deus está presente com o objetivo de sustentar, especialmente quando nos referimos ao universo como um todo e os seres viventes. Passagens como Colossenses 1.17 e Hebreus 1.3 revelam o caráter sustentador da presença de Deus: “Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste”; “Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder”.


Na maioria das vezes em que a Bíblia fala da presença de Deus, é uma referência à presença de Deus que abençoa. Vemos esta realidade quando Davi afirma: “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente” (Salmo 16.11). Os benefícios e implicações da onipresença de Deus em nossas vidas flui da presença abençoadora dEle:


  1. A onipresença de Deus é base da nossa confiança na oração. O fato de que Deus está em todos os lugares e, portanto, vê todas as coisas, nos encoraja a orarmos não importando o lugar que estejamos (Isaías 59.1; Mateus 7.9–11).

  2. A onipresença de Deus é fonte de consolo para os que sofrem. Recebemos consolo de Deus ao cremos na verdade que seu Ser infinitamente bom está sempre conosco, não importa onde estejamos. Considere o Salmo 23.4: “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum”. Por quê? “porque tu estás comigo”.

  3. A onipresença de Deus é cura para os problemas de solidão. A Bíblia ensina que a presença de Deus é tão real como qualquer presença humana e ainda mais importante do que a presença de qualquer outra pessoa (Efésios 4.15, 16).


Finalmente, a onipresença de Deus ensina que você nunca está sozinho. Deus está sempre lá, em qualquer lugar que você esteja. Finalizo este texto com uma citação do famoso teólogo Herman Bavinck (livre tradução) sobre a onipresença de Deus:


“Quando desejamos fazer algo mal normalmente evitamos lugar público e nos resguardamos em nossas casas onde nenhum inimigo pode nos ver; mesmo em casa, procuramos um lugar mais reservado, mais afastado dos olhos de alguém e normalmente corremos para o quarto e mesmo sozinhos no quarto, temendo a existência de alguma testemunha, nos retiramos para um lugar mais reservado — o nosso coração — e ali deixamos o mal nos dominar. Deus está presente em todos os lugares, até no interior de nossos corações. Para onde quer que queiramos fugir, lá Ele estará. Afinal, para onde fugiremos de nós mesmos? Mesmos estando com raiva ou irado, não há lugar para onde possamos de Deus. Mas, podemos nos reconciliar com Deus. Não há lugar nenhum para onde possamos fugir. Não fujamos dEle, e sim, corramos em direção a Ele.” ¹


Editorial de Leonardo Cordeiro




[1] Wayne A. Grudem, Teologia Sistemática: Uma Introdução à Doutrina Bíblica (Leicester, Inglaterra; Grand Rapids, MI: Inter-Varsity Press; Zondervan Pub. House, 2004)