Honrar o pai é...

Atualizado: 10 de Ago de 2019

O Dia dos Pais, que muitas vezes tem seu sentido distorcido pelos interesses comerciais, pode ser utilizado para grandes reflexões acerca da real importância dos pais na vida de suas famílias. Mas, no meio de tantas comemorações, o que de fato estamos ou deveríamos estar comemorando?


Primeiramente, precisamos entender que a figura do pai é uma liderança instituída por Deus. Embora nosso pai terreno sofra a influência do pecado, ele ainda assim, é digno de ser honrado, não pelo seu próprio mérito, mas porque Deus lhe deu este direito. Mas, o que realmente significa honrar aos pais de acordo com as instruções bíblicas (Efésios 6.1-3)?


Honrar o pai é uma decisão

Precisamos entender que honrar nossos pais é, primeiramente, uma decisão antes de uma vontade. Se Deus nos ordena a honrar (Êxodo 20.12a), é porque não é algo natural. Nossa jornada espiritual é marcada por decisões ao longo do caminho. À medida que caminhamos e progredimos em nossa jornada espiritual, somos desafiados a tomar decisões sábias que nos impactam diretamente, as quais são um bom termômetro para avaliarmos como anda a nossa caminhada com Deus. E uma das decisões a que somos desafiados é a de dar honra, não somente aos nossos pais, mas a toda a liderança que por Deus é instituída.


Se você, assim como eu, já teve a oportunidade de encontrar uma criança junto ao seu pai em um supermercado, sabe que dificilmente ela o honrará em frente as pessoas assim que avistar e desejar um pacote de biscoito e receber uma negativa de seu pai. Ela irá espernear e gritar, não importa o quanto este pai tente explicar de que a condição financeira não é a apropriada. Esta criança não honra a seu pai, pois ela ainda é imatura e não entende que honrar é uma ordenança e decisão que parte do coração. Dar honra é uma demonstração de maturidade.


Honrar o pai é aceitar sua autoridade

Estas palavras são dirigidas principalmente aos jovens, mas não exclusivamente a eles. Nesta fase da vida é comum encontrarmos dificuldades em reconhecer nossos pais como autoridade instituída por Deus. Aceitar a autoridade deles, é uma demonstração externa de uma decisão interna. Um grande exemplo que temos é o próprio Cristo. Ele honrou seus pais enquanto esteve aqui na terra, “Então ele desceu com eles e voltou a Nazaré, e continuou a estar sujeito a eles” (Lucas 2.51). Cristo honrou a Deus se submetendo e fazendo a vontade do Pai. Ele honrou tanto os seus pais terrenos quanto o Pai dos céus. Interessante ressaltar que não foi uma tarefa fácil para Jesus como muitos pensam. Ele sofreu enquanto fazia a vontade do Pai e honrava-O. Porém Jesus estava decidido em fazer a vontade de Deus, reconhecendo-O como autoridade no plano redentor (Lucas 22.42; João 5.30; 12.49, 50; Filipenses 2.5-8).


Honrar o pai é o primeiro mandamento com promessa

Honrar nossos pais não deveria ser uma opção e sim um dever intrínseco à filiação. Deus vinculou promessas para aqueles que cumprirem este mandamento. Em Êxodo 20.12 encontramos: “...para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá”. Deus novamente enfatiza este mandamento em Deuteronômio 5.16, adicionando mais uma promessa: “e para que te vá bem na terra que te dá o SENHOR teu Deus”. Fica claro que Deus tem um cuidado a mais com a questão de dar honra aos pais, pois Ele assim o fez.


Entretanto, acredito que muitas dúvidas possam surgir a respeito de dar honra. Como posso honrar meus pais de maneira prática? Como vimos acima, honrar é uma atitude externa que demonstra uma decisão interna. Por isso, essas demonstrações podem se diversificar, inclusive, de acordo com a fase de vida que vivemos. Por exemplo, quando filhos adolescentes, honramos nossos pais aceitando a sua autoridade (Colossenses 3.20) e demonstrando respeito por eles (Levítico 19.3). Quando adultos, podemos também honrar nossos pais cuidando deles (João 19.25-27). Devemos honrá-los independentemente das circunstâncias, quer estejam bem, quer estejam debilitados. Não vemos em nenhum local da Bíblia Deus colocando uma condição para se honrar os pais, sempre foi uma ordem.


Honrar o pai é preservar sua própria vida

Tão sério quanto parece, a consequência de não honrar ao pai é a morte. Como vimos acima, honrar o pai é o primeiro mandamento com promessa, Deus nos diz que aquele que não honra os pais não merece viver, pois isso é uma desonra não somente para os pais, mas para Deus também. O pai é a representação de Cristo no lar, o cabeça, assim como Cristo é o cabeça da igreja. Quando desonramos nossos pais estamos necessariamente desonrando a Deus, é como se falássemos que a autoridade que Ele nos instituiu não é boa o suficiente para que seja honrada.


A Palavra de Deus nos aponta para a importância da figura do pai em nossas vidas. Reconheço que nem todos tiveram pais exemplares, mas todos aqueles que confessam Jesus Cristo como Senhor e Salvador tem um Pai perfeito, o Pai dos céus. Que o próximo dia dos pais seja recheado dessas verdades, para a honra e glória de Deus Pai, na confiança da graça do Filho, Jesus Cristo e no poder do Espírito Santo


Editorial de Rafael Ceron



© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.