De mudança...

Por muitos anos travei uma luta interna tentando entender mais sobre o que, de fato, era uma mudança bíblica. Enquanto mais novo, e até mesmo logo após minha conversão em 2010, eu era uma pessoa frustrada por não conseguir enxergar o quanto o Espírito Santo trabalhava em minha vida. Escutava histórias e testemunhos de pessoas que tinham suas vidas transformadas radicalmente pelo Evangelho e quando eu olhava para a minha vida, pensava: “Eu queria ter uma história de vida dessas para poder impactar as pessoas e mostrar o quanto meu Deus é grande”. Quanta imaturidade em um só pensamento. Obviamente, este tipo de pensamento se dava pelo fato de que eu não conhecia realmente o que era uma mudança bíblica, e talvez, porque eu ainda não havia experimentado de fato. E a medida em que o tempo passava, Deus em sua tremenda sabedoria me mostrou a verdadeira mudança e vem me conformando à sua imagem e semelhança a ponto de me fazer enxergar coisas que, outrora, era incapaz de ver.


É resultado real de um coração humilde

A primeira característica de uma mudança bíblica é que ela deve ser algo real. Para um cristão, mudança bíblica não é uma opção, e graças a Deus por isso, porque se fosse, com certeza não optaríamos por ela! Todo aquele que é escolhido por Deus passa pelo processo da santificação e isso envolve, inevitavelmente, uma mudança de vida. Vemos em diversas passagens da Bíblia, o próprio Deus encorajando esta mudança (Romanos 12.2; 2 Coríntios 3.18; 5.17). E quando entendi isso, comecei a clamar a Deus pela ação do Espírito em minha vida, pois reconheci, pela graça de Deus, que eu não era capaz de produzir nenhum tipo de mudança. Hoje, tenho meditado muito acerca de meu versículo favorito de toda a escritura: “Ele mostrou a você, ó homem, o que é bom e o que o Senhor exige: Pratique a justiça, ame a fidelidade e ande humildemente com o seu Deus” (Miquéias 6.8). Sem uma vida de humildade na presença do Senhor é impossível desfrutar de uma mudança que Ele mesmo irá operar.


É algo interno

Por muitos anos fui impactado pelas circunstâncias, tanto na minha, quanto na vida alheia. Ficava procurando pelas “ações” de Deus na vida de Seu povo e custou-me aprender que Deus opera sim nas circunstâncias externas, Ele é o Todo Poderoso. Ele está realmente preocupado com o nosso coração. Sou grato a Deus pela Sua grande misericórdia, que continua sendo derramada sobre a minha vida, pois através dela tem me conformado à Sua imagem. Ele conhece o profundo dos corações (Romanos 8.27) e sabe realmente o que precisamos e irá nos transformar de dentro para fora. Quando vivemos com humildade na presença do Senhor, desfrutamos de mudanças internas, que não são confortáveis, porém, confortadas pelo próprio Deus. E isso é um testemunho de que somos, de fato, Seus filhos.



Produz gratidão

É impressionante como somos propensos à ingratidão, sempre estamos à procura de algo novo ou melhor do que Deus tem nos dado. E isso falo com tristeza, pois experimentei a ingratidão por vários anos em minha vida e até hoje Deus tem me confrontado diariamente. Mudança bíblica envolve uma renovação de mente, “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12.2), realizada pelo próprio Deus: “E estou plenamente convicto de que aquele que iniciou boa obra em vós, há de concluí-la até o dia de Cristo Jesus” (Filipenses 1.6). Por isso, é impossível não ter um coração grato e desfrutar de uma transformação bíblica. Não ter um coração grato e dizer que desfruta de uma transformação bíblica é dizer que Deus não tem poder de completar a boa obra que Ele mesmo começou. Hoje, pela graça de Deus, meus olhos foram abertos para as incontáveis maravilhas que Ele tem feito em minha vida e na vida da minha família. Estou a 3 meses de meu casamento, e tem sido uma experiência incrível admirar o cuidado de Deus em cada detalhe deste processo, desde a transformação de meu coração ingrato e duro até as coisas materiais pertinentes ao casamento que Ele tem me dado, por isso, posso dizer que é impossível permanecer ingrato em meio a tanta provisão. É uma provisão que nos constrange à gratidão.


Sou grato ao meu Deus pelo Seu agir em minha vida. Reconheço que sou pecador e careço de Sua misericórdia cada dia mais.


Editorial de Rafael Ceron



© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.