Deus age no improvável

Atualizado: 21 de Ago de 2018

“Um homem corria por uma mata com todas as suas forças, pois estava sendo perseguido por vários malfeitores que queriam assassiná-lo. Então, ele avistou uma pequena fenda numa montanha à sua frente, sem saber, porém, que era um beco sem saída. Sem ter para onde ir, nem podendo voltar, escondeu-se atrás de um pequeno arbusto, agachou-se e clamou: ‘Oh, Deus, tenha misericórdia de mim. Coloca, Senhor, um anjo na entrada desta fenda. Um não, Senhor, dois... melhor pensando, uma dúzia. Somente um grande milagre poderá me salvar!’. Enquanto ouvia o aproximar-se do som dos pesados passos de seus perseguidores, reparou que uma aranha começou a tecer uma teia na entrada do lugar onde havia se escondido, mas nem ligou muito para esse fato, tamanho era o seu desespero. Quando os malfeitores se aproximaram do local, um deles disse aos demais: – Aí ele não entrou, tem teia de aranha... Venham, vamos por ali – E foram embora”.


Embora seja essa apenas uma simples parábola, ela nos ajuda a enxergar algo de muito precioso contido nas Escrituras: o fato de que o Senhor é o Deus da providência e que Ele usa sempre a Sua maneira santa, sábia, criativa e poderosa para executar o Seu plano e controlar todas as coisas. Mas, infelizmente essa certeza, muitas vezes, é ignorada ou nos passa despercebida, em especial, quando nos encontramos no olho do furacão, porque é nesse momento que o desespero nos impede de compreender que o agir do Senhor não é como o nosso, principalmente porque Deus valoriza o que o homem não consegue enxergar e é por isso que Ele ama se manifestar no improvável.


A Bíblia está recheada de fatos surpreendentes que confirmam isso. Pessoas comuns foram usadas por Deus para realizarem feitos extraordinários. Foi assim com Abraão e Sara, um casal estéril que deu origem ao povo de Deus (Gênesis 21). Moisés, um homem que se sentia impotente perante o faraó, mas foi o instrumento de Deus para libertar o Seu povo (Êxodo 3.10,11). Deus usou a insegurança e a fraqueza de Gideão para transformá-lo num homem de valor (Juízes 6.11-16). Quem poderia imaginar que uma adolescente virgem pudesse gerar o Salvador (Lucas 1.26-31)? Ou que Paulo, um perseguidor implacável do povo de Deus, se transformaria num grande pregador para os gentios (Atos 9.1-6)? E o que dizer da opinião dos opositores de Jesus quando disseram: “...De Nazaré pode sair alguma coisa boa?” (João 1.46).


Não conheço a sua história e nem posso imaginar como você está se sentindo agora no momento em que lê este texto, mas se você já acolheu o Senhor Jesus posso lhe garantir que você também é um improvável e que Deus está cuidando de você. Ele ouve as suas orações e certamente dará uma resposta surpreendente a todas elas. Não será, no entanto, no tempo ou da forma como você imagina ou espera. Mas, mesmo que você se sinta fraco ou humilhado, derrotado ou desprezado, confuso ou impotente, inseguro ou com uma vida miserável, admita isso e não se desespere, apenas lembre-se de que “Deus age no improvável” e, certamente, Ele usará você para manifestar toda a Sua glória. O segredo, então, está em entregar tudo a Jesus e confiar na Sua ação.


Foi isso que fez um menino com seu único lanche no meio de uma multidão de mais de cinco mil pessoas (João 6.1-14). Ele poderia ter se abaixado no gramado e ter saciado sua fome, porque era justo e razoável chegar à conclusão de que o que ele trazia era suficiente apenas para uma ou, no máximo, duas pessoas, mas seria improvável que conseguisse alimentar toda aquela multidão.


Porém, algo o impulsionou em direção a Jesus. Provavelmente deve ter sido humilhante para ele e cômico para as pessoas que o cercavam o fato dele oferecer apenas cinco pães de cevada e dois peixinhos para saciar a fome de tanta gente. No entanto, aquele menino, mesmo ciente da sua completa insignificância, não deve ter visto os olhares de reprovação daquelas pessoas, nem se importado com o julgamento delas, nem com a ironia, o desprezo ou, até mesmo, com o comentário descrente de um dos apóstolos. Ele apenas enxergou Jesus e decidiu Lhe entregar tudo o que tinha. E quando entregamos tudo o que temos a Jesus, surpreendentemente, o milagre acontece.


Acredite que Deus também escolheu você para produzir um grande milagre. Ele sabe que você é apenas um fraco, pecador, um improvável no meio da multidão, mas usará isso para mostrar ao mundo que as pessoas fortes de hoje são aquelas que confiam no único Deus do impossível e dependem, exclusivamente, da Sua graça.


Amém! Aleluia!


Editorial de Walter Feliciano



© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.