O justo viverá pela fé

Atualizado: 21 de Ago de 2018

Há 500 anos, os membros e líderes da igreja no Castelo de Wittenberg, na Alemanha, estariam olhando para a porta da igreja e se perguntando o que eram aqueles escritos. Eram as 95 teses que o monge agostiniano Martinho Lutero havia pregado na porta da igreja. Mas por que ele fez isso? Essencialmente, porque Lutero encontrou algo na Palavra de Deus que contradizia aquilo que a Igreja Católica praticava e que deveria ser repudiado.


Deus usou este homem grandemente que lia e relia a Bíblia à luz de velas e era atormentado pelo Deus santo que encontrou e por causa de sua própria pecaminosidade. Ele não conseguia reconciliar a exigência de Deus na Sua santa lei e o perdão dos pecados diante da depravação do homem. Inclusive em sua primeira missa como padre católico aconteceu algo traumático com Lutero. Ele está em pânico, porque estaria diante do Deus da Bíblia. No ápice da cerimônia em que ministraria a ceia do Senhor, ele derrama o cálice e foge com medo. Lutero está em busca de respostas nas Escrituras, mas não encontra. Por que sua alma não descansa em sua dedicação extrema na obediência à Palavra de Deus? Por que não confiava em suas orações e jejuns constantes? Por que tudo isso não era suficiente para atingir o padrão de Deus?


Em suas buscas incessantes por respostas ele se deparou com o texto que mudaria a sua vida e também, na providência de Deus, a nossa. Ao ler Gálatas 3.11: “O justo viverá pela fé”, Deus deu olhos espirituais para Lutero enxergar o que o texto significava e sua alma descansou. Ele finalmente entendeu que era declarado justo diante de Deus somente pela fé. Não eram os seus estudos bíblicos, suas longas orações, nem qualquer outra atividade religiosa que garantia o perdão de Deus, mas tão somente receber com fé a mensagem de Deus no Evangelho de Jesus Cristo. Por isso Lutero rompeu com a Igreja Católica, publicou suas 95 teses contra práticas não bíblicas da Igreja Católica e iniciou o processo conhecido como Reforma Protestante, que se espalhou pela Alemanha e todo o mundo.


Nos dias de hoje ainda estamos precisando de reforma e nada melhor do que olhar o texto que inspirou o alemão Martinho Lutero a ir contra tudo e todos e pagar o preço de receber a Palavra de Deus com fé!


Três verdades que podemos observar do texto de Gálatas 3.11: “O justo viverá pela fé”:


1. O justo

Apesar de dizer que o justo viverá pela fé, a carta aos Gálatas claramente informa que todos os homens são pecadores, ou seja, de que não são justos em si mesmos (Gálatas 3.10). Portanto, este justo em questão deve ser um estado ou condição dado por alguém, no caso, o próprio Deus em Jesus nos declara justos.


2. Viverá

Se não somos justos e temos quebrado a lei de Deus, então somos malditos de Deus e merecemos a punição eterna. A boa notícia é que “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar” (Gálatas 3.13). Portando, podemos ser vivificados, porque o Filho de Deus assumiu a nossa culpa, morreu em nosso favor e ressuscitou ao terceiro dia.


3. Pela fé

A fé é a resposta que Deus exige como um compromisso irrestrito à sua Palavra e mensagem de salvação em Jesus Cristo. A fé é o meio pelo qual somos unidos a Cristo, morremos com ele e ressuscitamos para uma nova vida em justiça e verdade (Gálatas 2.20-21). Porém, até mesmo a fé é um presente de Deus (Efésios 2.8-9). Portanto, ao crermos na mensagem do evangelho somos unidos a Cristo, vivemos porque ele morreu e ressuscitou e somos declarados justos porque ao olhar para nós, Deus vê a justiça do seu Filho (Gálatas 3.27).


Há 500 anos as ameaças à mensagem do evangelho eram enormes, em nossa época, somente o cenário mudou, as ameaças e desafios continuam sendo tão grandes como antes. Diante dessas dificuldades devemos fazer como Lutero que buscou respostas em Deus e na Sua palavra e encontrou no nosso Deus refúgio, salvação e segurança.


“A nossa força nada faz

Estamos, sim, perdidos

Mas nosso Deus socorro traz

E somos protegidos

Defende-nos Jesus

O que venceu na cruz

O Senhor dos altos céus

E sendo também Deus

Triunfa na batalha ...

Que Deus a luta vencerá

Sabemos com certeza

E nada nos assustará

Com Cristo por defesa

Se temos de perder

Família, bens, poder

E, embora a vida vá

Por nós Jesus está

E dar-nos-á seu reino.“


(Castelo Forte - Martinho Lutero)


Editorial de Leonardo Cordeiro




© 2018 Igreja Batista Maranata. Todos os direitos reservados.